Fica dificil fugir do assunto das eleições francesas, a poucos dias da primeira volta no proximo fim de semana. O debate é a respeito da divulgação do resultado ou até mesmo de rumores antes das 20 horas do domingo, principalmente no meio da blogosfera francesa.
A legislação é clara: “A publicação, difusão de qualquer comentario ou sondagem é proibida no dia de qualquer escrutinio, em qualquer meio”. O texto divide o mundo virtual. Alguns jornalistas dizem que colocarão na rede os rumores e as tendências que circularem pelas redacções a partir das 18 horas. O blogue Versac, de Nicolas Vanbremeersch, publicou um manifesto a apelar à não-divulgação dos resultados até as 20 horas do domingo, referindo a ilegalidade de qualquer revelação antes dessa hora. A Comissão de Acompanhamento das Eleições ja adiantou que vai punir quem violar a legislação e ja preparou uma espécie de “vigilância” da rede durante o dia 22 de Abril. O manifesto tem o seguinte logotipo, que esta a ser divulgado pela rede:
manif
Resta saber se a blogosfera é, ou não, controlavel como um media tradicional.

A internet pode ser o melhor amigo ou o pior inimigo dos politicos. Nos ultimos dias de campanha abundam as falsas pesquisas eleitorais colocando o candidato da Frente Nacional (FN), Jean-Marie Le Pen, à frente nas intenções de voto. O resultado hipotético retiraria Ségolène Royal (PS) da segunda volta. Outra pesquisa, também ja desmentida, aponta um cenário alternativo de um confronto entre Nicolas Sarkozy (UMP) e o centrista François Bayrou (UDF).
Os dois pseudo-resultados têm em comum o facto de colocar a candidata socialista de fora da disputa presidencial, o que deixa uma pergunta: seria uma premonição ou uma estratégia para atrair votos desesperados para o PS?
De acordo com a pesquisa efectuada pelo Le Figaro-LCI, Sarkozy lidera as intenções de voto com 30%, seguido por Ségolène, com 26%. O terceiro colocado seria Bayrou, com 17% dos votos.
O panorama coloca o PS num impasse. Para ter oportunidades de vencer, é bem provável que Ségolène precise fazer uma aliança com o centrista Bayrou na segunda volta, rumor que nenhum dos dois candidatos aceita falar neste momento. Especialistas referem que se François Bayrou tiver uma votação expressiva, de mais de 20%, a aliança será indispensável para o PS. Por outro lado, se o centrista não declarar o seu apoio a nenhum dos candidatos, tudo pode acontecer. Esse ultimo cenário parece ser o mais provável, ja que Bayrou tem em vista um objectivo maior que são as eleições presidenciais de 2012.

O TGV bateu, hoje, o seu recorde de velocidade ao circular a 574,8 km/h num teste oficial realizado pela SNCF, a empresa responsavel pela criação e exploração do comboio de alta velocidade francês. A marca anterior era de 1990 e apontava para os 515,3km/h. Apesar de ser um teste realizado sob condições especiais – motores suplementares e aumento de corrente eléctrica nas catenarias – o recorde serve, acima de tudo, como uma demonstração de força e potência no sector ferroviario. Enquanto na altura da Guerra Fria, Estados Unidos e URSS brigavam através de testes nucleares e ameaças nos media, actualmente a economia é o campo de batalha escolhido pelas grandes potências.
O recorde serve à SNCF e serve à ALSTOM (empresa construtora dos TGV). Ambas têm interesse em futuras explorações comerciais de caminhos de ferro ao redor do mundo e, queiramos ou não, atingir quase 575 km/h é sinal de eficiência e segurança, factores essenciais no ramo dos transportes a alta velocidade.
No entanto, o TGV francês continua a circular a “apenas” 320km/h, mas os responsaveis da SNCF ja garantiram que o TGV tem possibilidades reais de funcionar a 360km/h, restando apenas saber se existe viabilidade comercial para os custos que esse valor possa representar.

Para saber mais detalhes do recorde, existe um video oficial aqui.

an
Nicolas Sarkozy disse que, caso seja eleito, pretende colocar homens e mulheres em paridade no seu Governo. Mais do que uma promessa recorrente entre os politicos, é uma tentativa do candidato da UMP de minimizar as suas posições radicais de direita e combater a principal força da candidata do Partido Socialista, Ségolène Royal:a possibilidade de ser a primeira mulher a atingir a Presidência da Republica em França. FOTO: Martine Archambault/Figaro

Chirac tomou a sua decisão. Vai apoiar Nicolas Sarkozy nas próximas eleições presidenciais. Era uma notícia esperada mas que acabou por abalar o dia-a-dia dos outros candidatos. Por sua vez, Sarkozy se disse “tocado” pelo apoio, num comunicado assinado pelo candidato da UMP.
A notícia foi tema de capa dos principais jornais franceses e pode alterar o rumo do processo eleitoral de agora em diante. Todos esperam os próximos números das pesquisas para saber se o apoio de Chirac foi determinante no caminho de Sarkozy rumo à presidência.
Trata-se de um apoio circunstancial, já que Jacques Chirac é um assumido desafeto de Sarkozy, mas pertence ao mesmo partido e, ao que tudo indica, aquele preferiu seguir a unidade partidária da UMP.

Os doze candidatos que estão inscritos para as eleições presidenciais francesas, no proximo dia 22 de Abril são os seguintes:

Nicolas Sarkozy (UMP)
Ségolène Royal (Partido Socialista)
François Bayrou (UDF)
Jean-Marie Le Pen (Frente Nacional)
Olivier Besancenot (LCR)
Marie-George Buffet (Partido Comunista)
Arlette Laguiller (LO)
Dominique Voynet (Partido Verde)
Philippe de Villiers (MPF)
Frédéric Nihous (CPNT)
Gérard Schivardi (Partido dos Trabalhadores)
José Bové

Conhecer alguém passa também por conhecer o que essa pessoa deita fora. Essa foi o mote para o trabalho de dois fotografos franceses, que fotografaram o lixo de várias estrelas de Hollywood por mais de uma década. Bruno Mouron e Pascal Rostain já trabalharam na revista Paris-Match e inspirados por um texto de sociologia lido no jornal Le Monde, no final da década de 90, resolveram estudar os hábitos de consumo das celebridades, de acordo com o lixo produzido pelas estrelas de Hollywood.
A exposição, denominada “Trash”, tem inicio hoje, na Maison Européene de la Photographie, em Paris e reune cerca de vinte obras dos dois fotógrafos, dispostas em grande formato, em paineis de 1,20m por 1,80m. Pascal e Bruno começaram por “estudar” o lixo de celebridades francesas, como Brigitte Bardot, Gerard Depardieu ou Bernard Tapie, mas a tentação de dar um salto maior foi grande e logo resolveram partir para Los Angeles e fazer a mesma experiência com personalidades como Tom Cruise, Jack Nicholson, Madonna, John Travolta ou Charlize Theron.
O trabalho contou com uma boa dose de paciência e boa vontade. O lixo era seleccionado, separado, catalogado por cores e formatos e depois fotografado cuidadosamente. Curiosidades como enormes quantidades de agua consumidas por Madonna, garrafas de bebidas alcoólicas no lixo de Jack Nicholson, ou o recibo da Fedex de uma pizza que John Travolta pediu em Chicago para ser entregue em Los Angeles. O unico compromisso dos dois fotógrafos franceses era o de não revelar conteudos médicos ou sexuais dos visados.
Como destaque insólito, Pascal e Bruno lembram quando transportaram o “material” para Paris para ser fotografado em estudio. Os funcionarios da alfândega acharam tudo muito estranho e imundo, mas como não havia nada de ilegal ou perigoso..
MEP, 14 de Março a 3 de Junho

lixo
Madonna, 1996 © Bruno Mouron et Pascal Rostain

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.