Tema fundamental no programa de todos os candidatos, a imigração divide os franceses. De acordo com uma sondagem realizada pelo IFOP, cerca de metade dos franceses pensa que a imigração é uma oportunidade e uma “sorte” para o país que a recebe. A outra fatia dos inquiridos pensa que os imigrantes podem ser prejudiciais para o desenvolvimento da França.
Como era de se esperar, a maior parte dos favoráveis são de esquerda(60%) em relação à direita(37%). A candidata do Partido Socialista, Ségolène Royal, é a preferida pelos inquiridos para melhorar a qualidade de vida e a integração dos imigrantes em França(32%), à frente do candidato da UMP, Nicolas Sarkozy (29%). Este último é o principal defensor da chamada “imigração seleccionada”, que pode ser caracterizada pela entrada de estrangeiros no território de acordo com critérios de necessidade do Estado francês.
Por sua vez, os franceses também ficam divididos com essa proposta e os favoráveis a ela não ultrapassam os 53%. Destaque para os jovens, que são os principais apoiantes da vinda de estrangeiros para França.