O TGV bateu, hoje, o seu recorde de velocidade ao circular a 574,8 km/h num teste oficial realizado pela SNCF, a empresa responsavel pela criação e exploração do comboio de alta velocidade francês. A marca anterior era de 1990 e apontava para os 515,3km/h. Apesar de ser um teste realizado sob condições especiais – motores suplementares e aumento de corrente eléctrica nas catenarias – o recorde serve, acima de tudo, como uma demonstração de força e potência no sector ferroviario. Enquanto na altura da Guerra Fria, Estados Unidos e URSS brigavam através de testes nucleares e ameaças nos media, actualmente a economia é o campo de batalha escolhido pelas grandes potências.
O recorde serve à SNCF e serve à ALSTOM (empresa construtora dos TGV). Ambas têm interesse em futuras explorações comerciais de caminhos de ferro ao redor do mundo e, queiramos ou não, atingir quase 575 km/h é sinal de eficiência e segurança, factores essenciais no ramo dos transportes a alta velocidade.
No entanto, o TGV francês continua a circular a “apenas” 320km/h, mas os responsaveis da SNCF ja garantiram que o TGV tem possibilidades reais de funcionar a 360km/h, restando apenas saber se existe viabilidade comercial para os custos que esse valor possa representar.

Para saber mais detalhes do recorde, existe um video oficial aqui.